Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Carregando...

Leia também neste site

terça-feira, 3 de novembro de 2009

LINHA E FALANGE DA UMBANDA



LINHA E FALANGE

A princípio devemos definir o que é “Linha” e “Falange” na “Umbanda”. Para muitos Umbandistas e elucidar os leigos e adeptos.

LINHAS

Conceito de “Linha na Umbanda” - Resumindo: Faixa de vibração, dentro da grande corrente vibratória espiritual universal, correspondente a um elemento da “Natureza” representada e dominada por uma potência espiritual cósmica – uma “Entidade”, chamada de “Protetor” e que é chefe dos seres que vibram e atuam nessa faixa afim.

Exemplo:

Linha de Oxalá: É subdividida em “Falanges”, dirigidas por representantes das “Entidades” (Umbanda). Conjunto de “Falanges” em que se subdivide uma faixa vibratória. Conjunto de representações (corporal; danças; cores; símbolos) e rituais (comidas; bebidas; dia da semana, etc...) de cada “Entidade”. Conjunto de cerimônias rituais de determinado tipo. Exemplo: Linha de Angola; Linha de Umbanda; Linha Branca, etc... O cântico particular de cada “Mestre de Terreiro”, pelo qual é invocado e identificado ao “baixar”.
Assim, podemos definir as Linhas:

Linhas de Umbanda e Linhas de Quimbanda 1 e2 posição, localização; 3 e 4 diretriz; 5 Linha Melódica.

LINHA DE UMBANDA (1)= Conjunto de rituais praticados na Umbanda, referindo-se em especial à parte desta que só pratica o “bem” e a “benevolência”. São sete (7), subdivididas em “Falanges”.

1- Linha de Santo ou de Oxalá ( santo católico).
2- Linha de Iemanjá ( povo do mar) .
3- Linha do Oriente ( povos orientais e outros).
4- Linha de Oxossi ( caboclos).
5- Linha de Xangô (caboclos).
6- Linha de Ogum ( caboclos).
7- Linha Africana (Pretos Velhos).

LINHA DE UMBANDA (2)= Na Umbanda esotérica, iniciativa ou cabalística, também são sete (7) e subdivididas em “Legiões” // Chefes de Legiões = Que são Entidades de grande evolução espiritual que descem nos “terreiros”, representando “Orixás”, dentro de suas Linhas ou correntes vibratórias astrais. São sete (7) em cada Linha:

CHEFES DE LEGIÕES - LEGIÕES:


1- Linha de Oxalá – Caboclo Urubatão da Guia; Caboclo Ubirajara; ; Caboclo Ubiratã; Caboclo Aimoré; Caboclo Guarani; Caboclo Tupi.
2- Linha de Iemanjá – Cabocla Iara; Cabocla Indaiá; Cabocla Nanã; Cabocla Estrela do Mar; Cabocla Oxum; Cabocla Iansã; Cabocla Sereia do Mar.
3- Linha de Yori ( espíritos de crianças) – Tupãzinho; Ori; Yariri; Doum; Yari; Damião e Cosme.
4- Linha de Xangô – Caboclos = Xangô Caô; Xangô Sete Montanhas; Xangô Sete Pedreiras; Xangô Pedra Preta; Xangô da Pedra Branca; Xangô Sete Cachoeiras; Xangô Agodô.
5- Linha de Ogum – Caboclos = Ogum de Lei; Ogum Iara; Ogum Nagô; Ogum Rompe-Mato; Ogum de Malê; Ogum Beira-Mar e Ogum Matinata.
6- Linha de Oxossi – Caboclos = Arranca-toco; Caboclo Guiné; Caboclo Arruda; Caboclo Pena branca; Caboclo Cobra Coral; Caboclo Aribóia e a Cabocla Jurema.
7- Linha Yorimá – (corrente dos Pretos Velhos) = Pai Guiné; Pai Tomé; Pai Arruda; Pai Congo de Aruanda; Pai Benedito; Pai Joaquim e Vovó Maria Conga. Observação: Na Umbanda há algumas diferenças ver a “Falange”.

LINHA DE QUIMBANDA= É a Linha de rituais da Umbanda que pratica a “Magia Negra”, que emprega a feitiçaria, sem escrúpulo. Também é chamada por muitos de “Linha Negra ou Linha Preta”. Utilizando-se dos Kiúmbas (Exus) e algumas “Falange de Ciganos”. Essa é a Linha do engodo e da trapaça, enquanto existir otário eles terão forças, é assim chamada pelos Umbandistas da “Linha Branca”, pois os praticantes desta “Linha de Quimbanda” nunca se identificam, apenas se dizem Umbandistas. Cuidado com o “Povo Quimbandeiro”, porque ele tanto serve e tem poder de iludir em fazer o bem, fazendo de você um escravo, como sendo, tudo que a “Entidade” lhe dá depois você paga para manter, na verdade só serve para o mal, de quem pratica, de quem manda realizar trabalhos (serviços) e de freqüentadores. Mostramos os erros que se cometem “voluntariamente ou involuntariamente”, quando uma pessoa, desconhecendo o terreno que está pisando, ou mesmo por maldade, procura os urubus (Quimbandeiros) e na Entidade Exu ou Cigano, o objetivo máximo para a sua sede de conquista ou vingança, só que, a médio prazo, a pessoa passa a ser a vitima, deles! Esse “Povo”é tão falso que se diz Umbandista e Africanista e nisto englobando tudo em “Batuqueiro”. Para isso, as pessoas tem que aprender a diferenciar as facções. Eles são conhecido por “mójùbá” ( mójù = viver à noite; bá = neste sentido; armando emboscadas), os urubus da noite (Quimbandeiros), se aproveitam do mundo atualmente dominado pela maldade, pela ambição ao poder, pelos desmandos de autoridades, pela injustiça, pela incoerência, enfim, por tudo quanto representa atraso na mente daqueles que se julgam ter o poder do feitiço, e da maldade.
Para elucidar melhor, antigamente, perguntava aos “Velhos” - Bàbálóòrìsàs e Yálóòrìsàs, que hoje, não estão mais entre nós, sobre a “Quimbanda e suas Entidades”, muitos deram a resposta, assim: Para saber lidares, com eles (Quimbandeiros e suas Entidades), é necessário que se torne conhecedor profundo de seus mistérios, a sua magia, as suas atividades, para que não venhas mais tarde sentir o peso da sua inconsciência, e sofrer por todo o mal que quiseste lançar sobre o teu semelhante. E outros diziam: Calma meu filho, a ti mesmo será entre o prêmio ou o castigo por tudo quanto fizeres ao teu semelhante. Orixás são justos, Entidades são falsas. E muitos outros, advertiam, assim: O teu destino está em tuas próprias mãos. Aproxima-te sempre dos bons elementos (Orixás) que nada sofrerás, a não ser, possuir o mérito de um dia ter sido útil ao teu próximo. Veja bem! O mal que praticares voltará para ti, pela “Lei do Retorno”, que nada mais representa do que o julgamento dos teus próprios atos. Nunca te iludas e nem deves iludir alguém, meu amigo.....
A Quimbanda, tem como sua origem, e a sua influência mais diretamente pelos “Negros Bantús” de Tribos: Cabindas; Benguelas; Congos; Angolas; Moçambiques, etc... Chegados dos portos africanos à vários Estados do País, não fugiu ao sincretismo. Cultua os mesmos Orixás e Entidades que a Umbanda “Branca”, mas trabalha quase exclusivamente e principalmente com Entidades Exus, que são considerados espíritos desencarnados, havendo entre eles os Exus em evolução e os Kiúmbas, como também, os Ará – òrún = (habitantes dos céus, aqueles que tiveram mortes precipitadas, como: morte por acidente, morte por arma de fogo ou branca, os que suicidaram, os que morreram afogados, etc...).
Com o objetivo, de mediante encomendas realizam feitiços ou contra feitiços, visando favorecer ou prejudicar determinadas pessoas. Geralmente os terreiros de Quimbanda, chamada em alguns Estados de Macumba ou Batuque pelos leigos, têm as mesmas características dos das “Linha de Umbanda” ou “Linhagem Africanista (Òrìsàs). Há gongás, com imagens de santos católicos, representativos de Orixás, imagens de Caboclos e de Pretos Velhos, tendo os “Exus” (ou Exu chefe do terreiro) altar à parte, dentro do salão além da “casa” no portão. As giras de Exus são freqüentes (na “Linha de Umbanda” e raras nas “Linhagens Africanistas”, a não ser de sua maioria na “Linhagem Bantú); na Linha de Umbanda são realizadas comumente a partir da meia-noite (horas-fechadas) e com a preferência nas sextas-feiras. Exus e Exu Fêmea, diversos “baixam”, dançam, fumam diversos cigarros, cigarrilhas e charutos, bebem cachaça (marafo)e outras bebidas; dizem gentilezas para conquistarem suas presas ou palavrões aos assistentes e dão consultas sobre várias coisas ( todo Exu é um bom psicólogo, e tem ótima percepção dos problemas das pessoas, sempre atirando verde para poder colher maduro).
A Quimbanda, diz que cultua muito o Homolu (querendo dizer que é o mesmo Orixá Homolu, isto não é verdade, o nome é Hamalu = é o pai do cemitério, o encarregado de receber os Exus). No cemitério é feita uma parte da iniciação de muitos Quimbandeiros, devendo o iniciado deitar algumas horas sobre ou dentro de um túmulo, entre velas e cânticos do Protetor ou Protetora e iniciados do terreiro, tendo de cumprir, antes e depois, diversas obrigações secretas, chegando a um passo da “Magia Negra” ( essa, tendo como base os Dez Mandamentos de Deus invertidos).
As roupas são, geralmente, as mesmas da “Linha de Umbanda”, já para confundir os leigos, havendo, porém, muito uso do vermelho e do preto, cores de Exu e de Hamalu . São muito usados os trabalhos com pólvora, pós e ervas mágicas , dentes e unhas, cabelos (animais e humanos), galos, galinhas pretos (que são as vezes, estraçalhados entre os dentes do iniciado (cavalo ou aparelho) incorporado com um Exu, sendo empregado também o envultamento, cabritos, etc...
Os despachos, normalmente, são colocados nas vias urbanas em encruzilhadas em cruz (macho) ou em T (fêmea), com velas e diversos artefatos, animais de duas ou quatro patas sacrificados, isto é uma afronta a Comunidade ou Sociedade. Esses são os Quimbandeiros.
A Quimbanda possui, também sete (7) Linhas, diferentes das de Umbandas. Há Caboclos e Preto Velhos que incorporam no Quimbanda, dando consultas, em giras separadas das dos Exus. Antigamente os terreiros quase sempre eram pobres, na sua maioria localizados em morros ou locais afastados, hoje não, ostentam muito luxo e belas moradias. No africano ( dialeto - Kikongo) Kimbanda quer dizer = Feiticeiro.

AS LINHAS DA QUIMBANDA SÃO AS SEGUINTES:

1- Linhas das almas = Chefe – Hamalu e não Homolu / Omolu.
2- Linha dos Caveiras – Chefe = João Caveira; também chamada “Linha dos Cemitério – Chefe = Ogum Mejê.
3- Linha de Nagô ( povo de Ganga) – Chefe = Gererê.
4- Linha de Malei (povo de Exu) – Chefe = Exu-Rei.
5- Linha de Mossurubi (povo zulus – cafres) – Chefe Caminoá.
6- Linha dos Caboclos Quimbandeiros – Chefe = Pantera Negra.
7- Linha Mista – Chefe = Exu das Campinas / Campos / encosta de Matos.


LINHAS DE UMBANDA


Linha Africana = Sétima Linha vibratória da Umbanda, a qual congrega os espíritos com luz dos Pretos Velhos (antigos Pais e Mães de santo), os antigos escravos africanos evoluídos. É dividida em sete “Falanges” (Povos), cada uma com seu Chefe. Ritual tradicional africano, como é realizado hoje nos salões mais ligados a essas tradições.

Linha Branca = Ritual visando unicamente o “Bem”, “Caridade”, usado na Umbanda que se atribui o nome de “Umbanda Branca”, em contraposição ao que denominam “Quimbanda” ou também conhecida por “Umbanda Negra”ou “Linha Negra / Preta”.

Linha Cruzada = Ritual com influência de duas ou mais procedências, o que predomina nos dias de hoje. Ex.: Linha de Nagô cruzada com Angola; Umbanda Cruzada com Linhagens Africanas, etc... Também é dito “traçada”. Ainda que haja protestos contra esse termo, pelos que se consideram de ritual puro, a verdade é que as misturas existem e, portanto, podem ter um nome.

Linha das Almas = Culto originário do culto Kabulista (dialeto – Kabula / Bantú), proveniente, do culto aos espíritos dos antepassados, encontrado em toda a África Negra, especialmente entre o povo Bantú, sendo o principal culto. Sua Linha ou Corrente vibratória congrega os espíritos evoluídos de antigos Pais e Mães de Santo, bem como, antigos escravos africanos. Também Linha Africana // Linha de Quimbanda, cujo o Chefe é Hamalu = “Trabalha nos Cemitérios”. Obs.: Não confundir, Omolu ou Homolu com Hamalu.

Linha de “Ayahuasca”= Ritual seguido em terreiro em outros Estados , como: Rondônia , Porto Velho, onde é empregada a planta alucinógena caapi ou iagê, também chamada de “ayahuasca”, além dos pontos cantados, toques e danças, com a finalidade de provocar transe. Essa planta é usada ainda em outros terreiros, sendo cultuada com o nome de “Santo Dá-me”, em estranho sincretismo, numa capelinha católica vizinha a um terreiro, próximo à Capital, no Acre.

Linha de Caboclo = Ritual seguido nos terreiros de caboclos deles originados ou por eles influenciados.

Linha de Cura = Ritual que se ocupa mais com a cura física e espiritual dos adeptos do que o culto às divindades, tais como no Catimbó, Toré, pajelança (bruxaria), etc...

Linha de Exu (Mójùbá) = Linha de vibração negativa, colocada, em alguns setores da Umbanda, em lugar da Linha do Oriente. É, como as outras Linhas, subdividida em “Falanges”.

Linha de Oxalá = Faixa vibratória dominada por Oxalá (caboclo). É a mais poderosa e representa a pureza e a sabedoria. Do mesmo modo há Linha de Iemanjá (cabocla); Linha de Oxóssi (caboclo), etc...Conjunto das representações e rituais particulares dessas “Entidades”, com Luz. Também chamada de Linha de Santo.

Linha do Oriente = O mesmo que Linha Oriental. Uma das Linhas de Umbanda popular. Congrega espíritos que viveram em povos do Oriente e outros.

Linha Negra / Preta – Como também é chamada a Linha da Feitiçaria / Maldade = Essa é a Magia / Negra Brasileira. Denominação dada ao conjunto de rituais de feitiçaria de maldade ao próximo, sem o menor escrúpulo, tendo no ”Exu” o seu “Chefe” e emissário de realizações negativas. Esses espíritos das “trevas”, aproveitando-se das fraquezas humanas, trazem consigo as más irradiações, e quase sempre conseguem os seus desígnios, derramando sobre a terra todas as calamidades e discórdia, que assolam o mundo, em virtude da má orientação dada ao homem, que não procura fugir à tentações, dando livre expansão aos seus maus instintos.

Linhas de rituais = É conjunto de rituais que seguem determinadas diretrizes, provindas deste ou daquele povo, de tal ou qual origem, de lado ou lados como dizem. As mais conhecidas são: Linha de Nagô; de Jèje; de Angola; do Congo; de Mina; de Kabinda; de Omolocô; de Muçurumim; de Majolo; de Moçambique, das Almas; de Linhas Cruzadas ( união de 2 ou mais tipos de rituais); Linha de Umbanda; de Quimbanda; de Caboclos, etc....


FALANGES


Falange, mesmo que “Legião”. Conjunto de seres espirituais que trabalham dentro de uma mesma corrente afim (linha). É a subdivisões das Linhas de Umbanda, cada uma com suas funções definidas e dirigida por um “Chefe de Falange”. Chamam de “Falangeiro” as Entidades espirituais Chefe de Falange, Guia; Protetor. Que são as seguintes:

1- Linha de Oxalá ou de Santo = Falanges de Santo Antonio; S. Cosme e Damião; de Santa Rita, de Santa Catarina; de Santo Expedito; de S. Benedito e São Francisco de Assis. Desmancham trabalhos de magia “Negra”.

2- Linha de Iemanjá = Falange das Sereias (Chefe: Oxum); das Ondinas (Chefe: Nanã); das Caboclas do Mar (Indaiá); das Caboclas do Rio (Iara); dos Marinheiros (Tarimã); das Calungas ( Calunguinha); da Estrela-Guia (Maria Madalena). Protegem o mar, os rios, marinheiros e mulheres.


3- Linha do Oriente = Falange dos Hindus (Chefe: Zartu), dos Médicos e Cientistas (José de Arimatéia), dos Árabes e Marroquinos (Jimbaruê), dos Japoneses, Chineses, Mongóis e Esquimoós, Aztecas e Incas (Inhoari), dos Índios Caribas (Itaraiaci), dos Gauleses, Romanos e outras raças européias (Marcus I, Imperador Romano). Formadas por espíritos que encarnaram nesses povos, têm a missão de auxiliar o conhecimento das ciências ocultas e praticar a caridade.

4- Linha de Oxóssi = Falange de Urubatão (Chefe: o próprio); de Araribóia, do Caboclo Sete Encruzilhada, dos Peles Vermelhas ( Chefe: Índio Águia Branca); dos Tamoios (Índios Grajaúna); dos Guaranis ( Índio Araúna); da Cabocla Jurema. Protegem contra magia “Negra”, dão passes, ensinam o uso das plantas medicinais.

5- Linha de Xangô = Falange de Iansã (Chefe: Cabocla Iansã); do Caboclo do Sol e da Lua; do Caboclo da Pedra-Branca; do Caboclo do Vento; do Caboclo Treme-Terra; Falange dos Pretos ( Chefe: Quenguelê). Protegem contra a magia Negra, etc...

6- Linha de Ogum = Falange de Ogum Beira Mar; de Ogum Iara; de Ogum Mejê; de Ogum Naruê; de Nagô; de Ogum Malei e de Ogum Rompe-Mato. Protegem nas “demandas”., “lutas”, etc...

7- Linha Africana = Falange do Povo da Costa (Chefe: Pai Francisco); do Povo do Congo (Chefe: Rei do Congo); do Povo de Angola(Pai Jerônimo) ; do Povo Benguela ( Pai Benguela); do Povo de Moçambique (Pai José); do Povo de Luanda ( Pai Kabinda); do Povo da Guiné (Pai Zun Guiné). Fazem trabalhos de magia branca e desmancham os de magia Negra.


LEGIÃO


Legião é o grande número de pessoas. Exército de seres espirituais. O mesmo que “Falange”. É o conjunto de seres espirituais de grande evolução, já isentos do Carma. Conjunto de espíritos elementares (Entidades) em evolução dentro de certas doutrinas e funções cármicas. Seus Chefes ou “Cabeças-de-Legião”, já mais adiantados nessa fase evolutiva, são chamados “batizados” e controlam positivamente o movimento dessas forças vibratórias, inclusive policiando os “marginais” do espírito, os Exus Kiúmbas (espíritos sofredores e de pouca luz. Como todo, os Exus, são donos dos vícios, drogas e bebidas. E tornando o seres humanos seus escravos, impondo os vícios aos mesmos); o conceito de “bem”e de “mal” é, para eles, relativo. Cuidado com esse Povo. Até hoje, não ví ninguém feliz, com quem lida com Eles. É uma pura ilusão!


CABEÇAS – DE – LEGIÃO / QUIMBANDA

Exus intermediários , ditos batizados, já na última fase de elementares e que controlam os Exus mais atrasados e os Kiúmbas. Os principais são sete:

1- Exu Sete Encruzilhada = Para a Linha (vibração) de Oxalá.
2- Exu Pomba-gira = Linha de Iemanjá.
3- Exu Tiriri = Linha de Yori (opera com espíritos de crianças).
4- Exu Gira-Mundo = Linha de Xangô.
5- Exu Tranca-Ruas = Linha de Ogum.
6- Exu Marabô = Linha de Oxossi.
7- Exu Pinga-Fogo = Linha de Yorimá (opera com espíritos de Pretos Velhos).




CABOCLOS

São índios civilizados. Mestiços de índio e branco. Camponês de pele muito bronzeada. Nome genérico para mestiço para espírito aperfeiçoado de ancestral indígena brasileiro, representando um Orixá (Entidade) ou a si próprio, o qual “baixa” nos terreiros de Umbanda, Macumbas e Catimbós ou outros com influência ameríndia. A cor avermelhada, acobreada. Ex.: “vermelho-caboclo”.

1- Caboclo Araribóia = Guia-Chefe de Legião, Linha de Oxossi.
2- Caboclo Arranca-Toco = Entidade-Guia, Chefe de Legião na Linha de Oxossi. (afasta dificuldades)
3- Caboclo Arruda = Entidade-Guia, Chefe de Legião, na Linha de Oxossi.
4- Caboclo Cobra-Coral = Entidade-Guia, Chefe de Legião, na Linha de Oxossi.
5- Caboclo da Pedra Branca = Entidade Chefe de Falange ou Legião na Linha de Xangô.
6- Caboclo das Sete Encruzilhadas = Entidade, Chefe de Falange, na Linha de Oxossi.
7- Caboclo do Sol e da Lua = Entidade, Chefe de Falange, vibração na Linha de Xangô.
8- Caboclo do Vento = Entidade, Chefe de Falange, na Linha de Xangô.
9- Caboclo Guiné = Entidade-Guia, Chefe de Legião, na Linha de Oxossi.
10- Caboclo Malemba = Entidade representante de Oxalá, em Candomblés de Caboclo.
11- Caboclo Pena Branca = Entidade-Guia, Chefe de Legião, na Linha de Oxossi.
12- Caboclo Treme-Terra = Entidade, Chefe de Falange, na Linha de Xangô.
13- Caboclo-Menino = Qualquer espírito infantil em Cultos de Umbanda.


CABOCLAS

1- Cabocla Estrela do Mar = Entidade-Guia, Chefe de Legião, na Linha de Iemanjá.
2- Cabocla Indaiá = Entidade, Chefe da Falange das Caboclas do Mar, na Linha de Iemanjá.
3- Cabocla Iansã = Entidade que representa o Orixá Iansã e é Chefe de Legião, na Linha de Iemanjá.
4- Cabocla Iara = Entidade, Chefe da Falange das Caboclas do Rio, na Linha de Iemanjá. Também chamada Mãe d’Água.
5- Cabocla Jurema = Entidade-Guia, Chefe de Legião, na Linha de Oxossi.
6- Cabocla Nanã = Entidade que representa o Orixá Nanã e é Chefe da Falange das Ondinas, na Linha de Iemanjá.
7- Caboclas do Mar = Falange de seres espirituais que vibram na Linha de Iemanjá. Cujo Chefe é a Cabocla Indaiá.
8- Cabocla do Rio = Falange de seres espirituais que vibram na Linha de Iemanjá. Cuja Guia-Chefe é a Cabocla Iara.
9- Cabocla Sereia do Mar = Entidade Chefe de Legião, na Linha de Iemanjá.

Obs.: Entre os vários Caboclos e Caboclas existentes, citei somente os que estão acima, por achar, os mais conhecidos.


Esta parte dedico à “Você” que visitou ao “Site Didático”, fazendo algumas perguntas e dando algumas frases para Você analisar:

PERGUNTAS?

Se és um Umbandista e conheces muito sobre essa seita, pergunto-lhe será que todos Umbandistas sabem definir o que é Linha e suas subdivisões ? O mesmo pergunto sobre Falange ?
Se és um simples principiante da Umbanda, e da qual procuras tirar algum proveito para o teu bem estar, e de servir ao teu próximo, tenho a certeza de que adquiriste este conhecimento, ou seja, no intuito de melhor seus conhecimentos ?
Aos leigos, antes de entrares em qualquer Casa de Umbanda, Você saberá investigar e avaliar o tipo de Umbanda praticada, para não entrar numa fria?

FRASES PARA MEDITAR:

1- A ilusão que temos de que somos infelizes praticando “O BEM”, ao passo que outros são felizes praticando “O MAL”, é puramente objeto de uma concepção mal formada, e de um espírito mal orientado.
2- A descrença nada mais é do que uma falta de fé e uma falta de raciocínio tão comum em quase toda a humanidade.
3- O homem só acredita naquilo que vê ou que sente, quando essa prova é por demais irrefutável, e quando a carapuça se lhe enterra até as orelhas.
4- Fora disso, ele é um relaxado, e pouco importância dá aos fenômenos que o cercam, sem de longe perceber que está incorrendo em um erro gravíssimo.
5- Se o homem procurasse refletir um minuto sequer, e aproveitasse o seu raciocínio, analisando detidamente todos os fenômenos que circulam em seu redor, forçosamente haveria de compreender que ele não está sozinho, e que uma grande força o conduz em todas as circunstâncias.
6- O homem será forte e dominará todos os obstáculos, quando vier a compreender que dentro de si próprio existe uma força superior que vive em estado latente, e que surgira tão cedo desenvolva ele o poder da sua mente.
7- Assim eu digo: A Umbanda “branca” é a Luz Divina, é a Força, é a Fé, ou melhor: é a própria vida.

Axé a todos
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 5 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Faça seu cadastro e fale com Pai Emidio de Ogum

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco